Al, al, Porto Alegre!

Meu amigo Cris Coelho tem uma frase da qual eu me apropriei. Ele nasceu em Taquara, uma cidade de meio do caminho. Est entre Porto Alegre e Gramado. A gente apenas a atravessa. No h grandes atraes tursticas, Taquara Taquara, por assim dizer. No para o Cris. Para ele, Taquara que nem Paris. S que sem aquelas coisas.... Gnio.

Pois Porto Alegre, a minha cidade, que nem Chicago. S que sem aquelas coisas. Temos o Guaba, um lago (o nosso tem at um nome metido a besta, esturio) como o Michigan. Temos uns prdios bonitos, o melhor por do sol do mundo, o cachorro quente do Rosrio, o brique da Redeno. S no temos uma maratona to legal quanto Chicago, nem aquelas coisas.

Podemos melhorar a maratona, ah, podemos. O mais difcil j est resolvido. A cidade plana, tem friozinho em abril/maio, transporte fcil, d para transformar Porto Alegre na principal maratona do continente. Fcil.

Est certo, nem to fcil. preciso investimento. Fazer uma grande feira, ter patrocinadores grandes investindo, sobretudo, na divulgao. E o evento virar prioridade dos governos estadual e municipal. Al, al, candidatos, eis a uma boa plataforma. Botar Porto Alegre no mapa das maratonas botar Porto Alegre em uma posio mais favorvel nos destinos tursticos do Brasil.
Por que esse manifesto todo? Porque o Chester me mandou esse link sobre a Maratona de Chicago. Em menos de 3 minutinhos entendemos perfeitamente quanto vale fazer um evento bacana. Quase 250 milhes de dlares gerados na economia local. Fora outros tantos benefcios. L o Bank of America tomou conta do evento. Quem se habilita aqui?

Fotos: Creative Commons/Anderson Vaz (Porto Alegre) e a Maratona de Porto Alegre (reproduo Facebook)

Galope progressivo

O golpe do chip me tirou do srio ontem. E acabei focando na parte ruim. A Adidas Boost Endless Run foi bem mais legal do que isso.

Propor uma corrida 10 + 5 + 1 um desafio muito mais instigante do que parece. Quem faz prova de revezamento e corre mais de um trecho sabe que acertar a dose de esforo nunca fcil. Exagerou no primeiro, quebrou no final. Foi mole demais no primeiro trecho, duro de buscar a diferena nos trechos seguintes. Mas quando se corre em soluos e o objetivo buscar a performance mxima fica mais difcil ainda. Ainda mais com um tempo de recuperao to curto. Tivemos uma hora e pouco entre os 10 km e os 5 km.

Bem interessante ver nos rostos a vontade da turma para acertar os ritmos. At porque muita gente tinha a expectativa de se classificar para a corrida final de 1 km. Ningum sabia qual seria a nota de corte, da o desejo de dar o mximo para ter a experincia completa. Se o pessoal soubesse de cara que o jogo estava reservado apenas para quem faz 15 km na casa de 1 hora, tenho certeza que muitos j teriam relaxado desde o primeiro instante. Mas ningum sabia. E a grande maioria correu com faca nos dentes.

A minha experincia pessoal foi diferente. Quando entro numa prova, geralmente enfio o p. E, quase sempre, j entro acelerado, busco os limites desde o primeiro quilmetro. Dessa vez no. Resolvi aproveitar a corrida como um bom treino de qualidade. E de autocontrole tambm. Dividi os primeiros 10 km em trs fases. Nos primeiros trs, ritmo da maratona (5min por km). E a partir da, tudo progressivo. Nos 5 km, comearia no ritmo mais rpido da ltima seo dos 10 km. Estranho, no fao provas assim. Mas divertido. Fechei os 10 km em 47min26 e os 5 km em 21min43. Fiz o contrrio da maioria da turma que centrou fogo na primeira corrida justamente porque ela era mais representativa no tempo final. Como meu objetivo era mais o progressivo controlado e menos o resultado, tudo certo. Controlar ritmos uma arte. E isso precisa ser treinado, repetido. Gostei.


publicidade
SobreAutor
Srgio Xavier Filho j correu de tudo. Do cachorro, da me que o obrigava a fazer o dever de casa, dos colegas maiores. Depois aprendeu a correr melhor, vieram as meias, nove maratonas e outras provas malucas mundo afora. Aos 47 anos, dirige Playboy e Men's Health da Editora Abril, alm de ser colunista da Runner's World e da Placar. Escreveu "Operao Portuga", "Correria" e comenta na Bandnews FM. Dedilha ainda umas coisinhas pelo @sxrunners no Twitter. Seu email o sxavier@abril.com.br.
PostsAntigos
África do Sul | Alemanha | Austrália/Nova Zelândia | Espanha | Estados Unidos | França | Holanda/Bélgica | Itália | Polônia | Reino Unido | Suécia